Arquivo da tag: trabalho em altura

OS MELHORES CASES DO ANO DE ELEVAÇÃO DE CARGAS E TRANSPORTES ESPECIAIS

Entre mais de 52 cases inscritos para os prêmios Top Crane e Heavy Duty, nesta edição de 2017, a oitava consecutiva, a seleção dos 12 vencedores foi um árduo e trabalhoso processo decisório. A primeira surpresa foi, é claro, o número de concorrentes que excedeu o registrado mesmo em períodos anteriores à crise econômica.  Constatou-se, mais uma vez,  que os dois setores, não raro com atividades integradas, possuem hoje um altíssimo nível de proficiência – em termos de competência, capacidade, habilidade e maestria -. O que só ocorre quando a profissionalização da atividade é efetivamente prioritária, merecendo os consequentes investimentos em processos, qualificação e tecnologias. Continue lendo OS MELHORES CASES DO ANO DE ELEVAÇÃO DE CARGAS E TRANSPORTES ESPECIAIS

EDIÇÃO Nº 55

 

 

TOP CRANE’2017
Expoentes do setor
ENERGIA
Horizonte para a indústria carbonífera
INFRAESTRUTURA
Conexão entre São Paulo e Guarulhos
SANEAMENTO
Obra para a segurança hídrica de São Paulo
INDÚSTRIA 
A última grande peça para projeto de celulose
SEGURANÇA E TREINAMENTO
Parâmetros referenciais para grandes projetos
REMOÇÃO TÉCNICA
Troca de peça de 20 t em parada programada
PLANO DE RIGGING
Içamento em planta industrial
TRABALHO EM ALTURA
Nova opção para embarque de açúcar e grãos

HEAVY DUTY’2017
Dominadores de rotas
RODOVIÁRIO
Travessia por estradas de canaviais
MULTIMODAL
Transbordo através do Rio Xingu
CARGA EXCEDENTE
“Terminal flutuante” de porto a porto
SEGURANÇA E TREINAMENTO
Risco zero como meta
INFOCRANE
Erickson alça voo novamente

Clique aqui e veja Galeria de Fotos da Premiação

O DESAFIO DOS VENTOS

Saraiva Equipamentos conquista prêmio de Trabalho em Altura por montagem de WTGs para a WEG, no Ceará

Por Ricardo Gonçalves

tc 2015 saraiva trabalho altura

A Saraiva Equipamentos, prestadora de serviços de movimentação de cargas verticais e horizontais, foi a grande vencedora do Top Crane’2015, na categoria de Trabalho em Altura, criada este ano. A empresa concorreu com a operação de montagem eletromecânica de WTGs (Wind Turbine Generators) no parque eólico de Ibiapina, na Chapada da Ibiapaba, na divisa do Ceará com o Piauí, a uma altitude de 878 m acima do nível do mar e dimensionado para a geração de 400 MW. A Saraiva Equipamentos foi contratada pela própria WEG, que iniciou recentemente a fabricação de aerogeradores no Brasil e passou a disputar o mercado de equipamentos eólicos com grandes players globais.

Para superar os desafios de logística e engenharia envolvidos, a Saraiva Equipamentos propôs um serviço integrado, envolvendo atividades de transporte, içamento e instalação. Também se comprometeu a mobilizar equipes experientes e qualificadas, utilizar equipamentos de ponta com acessórios especiais para içamento e montagem dos componentes.

Para executar o projeto, mobilizou como equipamento principal um guindaste sobre esteiras Liebherr LR 1600, com capacidade máxima de 600 t em raio de 11 m. A operação foi realizada a uma altura de 90 m, tendo como complicadores a dimensão e o peso da carga (70 t). O alcance horizontal chegou a 120 m e uma equipe de 70 pessoas esteve envolvida. Os componentes precisaram percorrer uma distância de aproximadamente 4.000 km, o que exigiu um rigoroso planejamento e acompanhamento operacional, em vista de um cronograma bastante enxuto de apenas 45 dias. A operação foi bem-sucedida e com redução de custos de 15% em relação ao orçamento inicial.

Com matriz em Recife (PE) e filiais em Sergipe, Alagoas, Pernambuco, São Paulo e Rio Grande do Norte, a Saraiva Equipamentos conta com um total de 1096 funcionários, dos quais 228 são operadores. A empresa conquistou as certificações ISO 9001, OHSAS 18001 e CRCC.

No ano passado, os seus equipamentos acumularam 487 mil horas trabalhadas. A frota possui uma idade média de até 5 anos. Estão disponíveis um total de 212 guindastes sobre pneus, dentre os quais 79 Grove, 43 Liebherr e 20 Terex, além de 18 equipamentos sobre esteiras: Manitowoc (16), Liebherr (1) e Sany (1). A capacidade máxima de elevação na frota é de 1.200 t/m e o destaque, o modelo Liebherr LTM 11200-9.1.

TRECHOS DA NR-35 ESTÃO ABERTOS PARA CONSULTA PÚBLICA

IMG_20150611_160338984O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) abriu consulta pública sobre dois temas da Norma Regulamentadora nº 35 que trata sobre trabalho em altura: a criação do Anexo II sobre sistemas de ancoragem e a revisão do item 35.5 que aborda a equipamentos de proteção individual, acessórios e sistema de ancoragem.

A publicação das normas NBR 16325-1 e NBR 16325-2, regulando os Dispositivos de Ancoragem tipos A, B e D e tipo C, respectivamente, como referencial técnico levaram a Comissão Nacional Tripartite Temática (CNTT) a decidir pela elaboração de um anexo para Sistemas de Ancoragem, que abordasse não somente o uso desses dispositivos, mas os demais sistemas, como a ancoragem diretamente na estrutura ou a ancoragem estrutural.

Além disso, durante os trabalhos da CNTT verificou-se a necessidade de não só incluir um novo anexo, mas de revisar o item 35.5 da NR-35, sob pena de ter um anexo incompatível com determinados dispositivos do corpo da norma.

O Vice-presidente de Relações Capital-Trabalho e Responsabilidade Social do SindusCon-SP, Haruo Ishikawa, explica que a revisão de alguns itens da NR-35 atende não apenas à indústria da construção, mas setores do comércio e de serviços. “A revisão tornará a NR-35 mais completa e segura.”

O prazo para a consulta pública vai até 17 de julho e as contribuições podem ser enviados via e-mail (normatizacao.sit@mte.gov.br) ou correio para o endereço:

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO
Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho
Coordenação-Geral de Normatização e Programas
Esplanada dos Ministérios – Bloco “F” – Anexo “B” – 1º Andar – Sala 107 – CEP 70059-900 – Brasília – DF.

Após o término da consulta pública, os integrantes da CNTT (empresas, trabalhadores e governo) vão debater as opiniões e produzir um documento.

Acesse aqui as propostas de textos normativos do Anexo II e do item 35.5 da NR-35.