Arquivo da categoria: INTERNACIONAL

YUSEN LOGISTICS QUER DOBRAR DE TAMANHO NO BRASIL ATÉ 2020

2017 foi um ano de crescimento para a Yusen Logistics, com aumento de 15% de receita, um crescimento do número de funcionários e de clientes. Desafio agora é melhorar os níveis de lucratividade dos negócios da empresa, que dependem em certo grau da recuperação da economia brasileira, e também são pressionados pela situação financeira dos clientes.O Grupo está muito otimista para o ano de 2018.  “A Yusen Logistics do Brasil tem um plano de dobrar de tamanho até 2020, e 2017 demonstrou mais uma vez que estamos firmes neste caminho”, disse Edson Chiku, presidente da empresa no país. Continue lendo YUSEN LOGISTICS QUER DOBRAR DE TAMANHO NO BRASIL ATÉ 2020

INTERMODALIDADE À EUROPÉIA

Em 1 de junho, um fogão rotativo de 126 t, fabricado na China, foi movimentado entre um navio porta-contêiner e um navio local de transporte fluvial no Container Terminal Tollerort (CTT), da HHL, em Hamburgo, na Alemanha. A empresa chinesa de transporte Cosco Shipping Lines trouxe a carga de Xangai.. O fogão rotativo tem 24 m de comprimento e diâmetro de 4,40 m. A carga havia chegado na noite anterior e os dois guindastes operando em conjunto já fizeram o transbordo na manhã seguinte. Continue lendo INTERMODALIDADE À EUROPÉIA

PASSAGEM POR EL PASO DE SAN FRANCISCO

Por Redação HD

A DiCanalli de Passo Fundo (RS) é a transportadora de cargas excedentes com maior freqüência em fronteira. Também tem grande experiência em rotas para o Chile. Já chegou a cumprir um percurso de 6.870 km, entre Valparaiso e São Luiz (MA) e, em outra oportunidade, atravessou o Deserto de Atacama em rota à época sem pavimento. No início deste ano foi contratada por um importante fabricante do Estado de São Paulo para um novo transporte para aquele país, desta vez para a região da Grande Santiago. Continue lendo PASSAGEM POR EL PASO DE SAN FRANCISCO

REALOCAÇÃO DE UMA PLANTA DE METANOL

Factory on the move_4

Contratada pela Jacobs Engineering, a Mammoet completou a realocação da planta de metanol Methanex Geismar 2, de Punta Arenas, no Chile, para Geismar, na Louisiana, Estados Unidos. As cidades ficam a mais de 8770 km de distância. A decisão havia sido tomada pela Methanex em 2013.

Em comparação com a construção de uma nova unidade, a transferência representa custos menores e mais agilidade. A Mammoet realizou a modularização da planta, garantindo a compatibilidade com seus equipamentos e preparando os módulos para cruzar toda a América. Ao todo, os transportes pesados e os içamentos foram responsáveis por componentes com pesos combinados de mais de 180 mil t.

mammoet planta metanol intern 2O grande desafio da obra se deu no Estreito de Magalhães, uma via traiçoeira, conhecida pelas fortes correntes e tempestades repentinas. Outra adversidade surgiu na descarga dos componentes, já no estado da Louisiana. A Mammoet precisou projetar uma ponte para atravessar o Rio Mississippi no local correto.

A Methanex é a maior produtora e fornecedora de metanol do mundo. Em 24 de janeiro de 2015, sua planta Geismar 1 atingiu a marca de um milhão de toneladas. As expectativas da empresa são de alcançar a mesma quantidade produzida na planta Geismar 2 até o final do primeiro trimestre de 2016.

ARCO PARA O REATOR 4 EM CHERNOBYL

mammoet reator chernobylA Novarka JV contratou a Mammoet para uma delicada operação na estrutura da central nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, cidade historicamente conhecida pela tragédia nuclear com vazamento de material radioativo, em 1986. E a operação se dá exatamente no reator 4, onde houve a explosão. A Mammoet realizou o transporte e içamento das metades leste e oeste de uma espécie de arco que será posicionado sobre o “sarcófago”, responsável por isolar as ruínas do reator e colocado como proteção de emergência logo após o desastre.

A estrutura em forma de arco, com vida útil de 100 anos, será colocada em cima do reator e providenciará um ambiente controlado à prova de intempéries. A seção leste pesa 19000 t, tem vão de 260 m, comprimento de 80 m e altura de 110 m. Enquanto aguardava a construção da seção oeste, a Mammoet projetou um sistema contra derrapagem, utilizando uma superfície com Teflon, por onde foram posicionadas as seções.

No total, 56 skidshoes estiveram em operação
No total, 56 skidshoes estiveram em operação

A parte oeste do arco foi construída com as mesmas dimensões. No total, 56 skidshoes, com capacidade mínima de 703 t cada um, uniram as duas seções. Todo o projeto foi executado por controle remoto, de modo que o operador pudesse controlar os equipamentos de fora do local contaminado. A operação foi bem-sucedida e precisou ser extremamente precisa, dadas as tolerâncias de alinhamento de somente 3 mm. A conexão entra as duas partes do arco levou pouco menos de 6 horas. Por enquanto, a previsão é de que a estrutura seja colocada em cima do sarcófago no fim de 2016.

EMISSORA RUSSA GANHA NOVA E FUTURISTA CASA

ntv russia novo predioA NTV, um dos canais de televisão mais populares da Rússia, estará de casa nova em breve. Localizada em Moscou, a emissora ganhará um moderno e futurista prédio de nove andares. As obras estão em andamento e são tocadas pelo Grupo Svargo, empreiteira renomada no país, responsável por inúmeras construções em Sochi, para as Olimpíadas de Inverno de 2014. Nessa específica obra para a emissora russa, a Svargo contratou a locadora de equipamentos GlavArendaKran (GAK).

Para executar a operação, a GAK utiliza duas gruas Potain MC 235, com capacidade para 10 t e que trabalham com lança de 55 m, e duas Potain MD 265, para 12 t e com lança de 60 m. As gruas estão no local desde meados de 2013 e realizam o içamento de concreto pré-moldado, bombas de concreto, baldes, acessórios e outros equipamentos. Elas estão equipadas com pacotes de clima frio por conta do severo inverno em Moscou, quando as temperaturas podem cair a -25ºC. A operação é feita em três turnos, para que a operação não pare e realmente aconteça 24 horas por dia.

“O novo centro é único em toda a Europa. Os equipamentos estão construindo um projeto complicado, com diferentes combinações arquitetônicas e métodos nunca usados em Moscou”, conta Grigory Danilov, diretor da GAK. O novo prédio terá fachadas inclinadas, múltiplos pontos de elevação e lajes de concreto dispostas de forma irregular.

DE OLHO EM UM MERCADO DE 60 MIL TURBINAS

palfinger_fairwindA Palfinger anunciou uma joint-venture com a norte-americana Fairwind LLC, empresa com sede em Oklahoma, especializada em serviços para usinas de energia eólica. Com isso, a fabricante austríaca se prepara para atender o mercado de geração eólica dos Estados Unidos e Canadá, que segundo suas projeções, conta com mais de 60 mil turbinas instaladas, o que gera uma forte demanda por serviços de limpeza, reparos e pintura, tanto nas pás eólicas quanto nas naceles.

Em comunicado à imprensa, a Palfinger destacou que a expansão do setor de energia eólica tem despertado na América do Norte uma demanda por equipamentos de acesso a alturas elevadas. A empresa destaca que as plataformas aéreas de trabalho, especialmente as montadas sobre chassi de caminhão, aumentam a eficiência e produtividade nesses serviços de reparo e manutenção. “Esta joint-venture abrirá um mercado de alto potencial para nossos produtos”, afirma Herbert Ortner, CEO da Palfinger.

A Fairwind é uma empresa jovem, que conta com 25 técnicos especializados em serviços de manutenção nos mercados de óleo e gás e eólico. A joint-venture, da qual a Palfinger detém 51% das ações, vai se concentrar exclusivamente nesse último segmento. A fabricante ficará responsável pelo fornecimento dos equipamentos e pelo suporte financeiro à nova empresa, que será administrada pelos proprietários da Fairwind, os empresários Brett Bain e Brian Edwards.

PRIMEIROS TRÊS KONECRANES ENTREGUES

konecranes porticos porto bronka intern 15A primeira embarcação atracou no novo porto de águas profundas Bronka, localizado em São Petesburgo, região báltica da Rússia, e entregou três pórticos sobre pneus RTG Konecranes, trazidos da Finlândia, de um total de 10 solicitados. O desembarque dos equipamentos consistiu numa espécie de ensaio geral para o novo terminal.

Um segundo lote, contendo outros três pórticos, deve ser entregue pela Konecranes até meados de agosto. “Estamos confiantes de que, com esses pórticos, alcançaremos uma alta produtividade operacional e na movimentação de contêineres, por se tratarem de equipamentos confiáveis”, diz Alexei Shukletsov, CEO do Porto de Bronka.

A previsão é de que o porto deva movimentar um volume de negócios de aproximadamente 3 milhões de contêineres por ano até 2022.

NOVO CONCEITO EM LANÇA TELESCÓPICA

Tadano_TripleBoomEm um evento realizado em sua fábrica próxima a Nuremberg, na Alemanha, a Tadano lançou um novo conceito em guindastes telescópicos de grande porte. Ela apresentou aos clientes e ao mercado em geral seu novo modelo todo terreno de oito eixos, o ATF 600G-8, que substitui a tradicional lança telescópica por uma tecnologia batizada de Triple Boom. O resultado, segundo avaliações da empresa, é a alta capacidade do guindaste, que eleva até 600 t de carga e tem lança de 15,3 m a 56 m, atingindo uma altura de içamento de 90 m e um raio de trabalho de 104 m.

No sistema Triple Boom, a lança passa a ser ladeada por duas estruturas tubulares de menor diâmetro, sendo uma de cada lado, que formam um conjunto telescópico único, caracterizado pela maior rigidez a torções. “Como a massa total de aço não fica distribuída apenas em uma lança central, mas também em dois outros tubos telescópicos ligados a ela, o sistema ganha em estabilidade”, afirma Andreas Hofmann, gerente de desenvolvimento de projetos da Tadano.

Ele destaca que esse ganho também se deve ao distanciamento das lanças laterais em relação ao centro da seção transversal do sistema. Na sua opinião, a tecnologia Triple Boom estabelece um novo patamar em lanças telescópicas, melhorando o gráfico de carga dos equipamentos. Entre outras características, o guindaste ATF 600G-8 conta com sistema de monitoramento de frotas e com dois motores Mercedes-Benz, sendo um de 626 HP (para o veículo) e outro de 354 HP (para a superestrutura).

ADMINISTRAÇÃO À PROVA DE CORRUPÇÃO

corrupçãoAté o final de 2016, a ISO (International Organization for Standardization) pretende concluir uma norma para a promoção de um ambiente ético na gestão de empresas de pequeno, médio e grande porte, sejam elas estatais ou de capital privado. Segundo um comunicado divulgado pela entidade, a ISO 37001 vem sendo desenvolvida com o propósito de possibilitar uma gestão empresarial livre de ações relacionadas a suborno e corrupção.

“Nos últimos 15 anos, muitos países se esforçaram em desenvolver uma legislação que previna subornos e outros delitos do gênero, mas ainda há muito trabalho a ser feito”, afirma o comunicado da ISO. Segundo a entidade, um ambiente propício a tais delitos aumenta os custos e riscos do negócio. “As organizações podem ajudar a resolver este problema com a implantação de controles equivalentes aos sistemas de gestão da qualidade.”

Para Neill Stansbury, presidente do comitê ISO, a implantação de um sistema voltado ao controle da corrupção, no âmbito da gestão empresarial, contribuirá para a maior tranquilidade de investidores, administradores e funcionários em geral, reduzindo riscos de perdas financeiras. “Em uma análise mais profunda, ao estabelecer melhores práticas de gestão e ética, a ISO 37001 também ajudará a impulsionar a competitividade das empresas”, ele conclui.